COLONIZAÇÃO

A colonização de nosso Município iniciou-se em 1952, com a Firma Colonizadora PINHO E TERRAS LTDA. Assumiram a gerência da firma, no perímetro urbano e suburbano, os Senhores:

Alfredo Paschoal Ruaro, Emílio Henrique Gomez e Reinaldo Antônio Biazus.

 

FAMÍLIAS PIONEIRAS - HISTÓRICO

A convite de Alfredo Paschoal Ruaro, alguns chefes de famílias provindos do Rio Grande do Sul, vieram para cá, com o objetivo de executarem serviços preliminares, os quais em 1953, trouxeram também as suas famílias.

Uma das primeiras preocupações dos imigrantes foi a construção da Igreja Católica, escolhendo como padroeiro São José Operário, cuja profissão era carpinteiro, como a maioria dos recém chegados.

Naquela época as paróquias eram subordinadas a Foz do Iguaçu, posteriormente, com a criação de novas paróquias, a capela de Céu Azul pertenceu primeiro a Medianeira, e depois a Matelândia até 1964, quando foi instalada a paróquia local, que teve como primeiro vigário Rafael Piveta.

Em outubro de 1964, numerosas famílias de origem alemã, procedentes de Piratuba, Santa Catarina, liderados pelo Senhor Arnoldo Thrun, também vieram instalar-se em Céu Azul. Cultuavam a religião Luterana e também colaboravam muito para o desenvolvimento de Céu Azul.

Logo após chegaram as famílias Bazzo, procedentes de Joaçaba, Santa Catarina e família Gomez, vindas de Erechim, Rio Grande do Sul.

Em 1960, ficou evidente uma corrente migratória do norte do Estado e do País, os quais estabeleceram-se na parte norte do Município, atualmente Município de Vera Cruz do Oeste.

 

FAMÍLIAS PIONEIRAS:

a) ALFREDO PASCHOAL RUARO:

Natural de São Marcos, Rio Grande do Sul, partiu de Farroupilha em 1.946, rumo ao Oeste do Paraná, tendo sob sua responsabilidade uma expedição formada por homens que com muita força de vontade iniciaram a colonização do oeste.

Integrou-se na Colonizadora Maripá, na qual permaneceu durante 3 anos. Direcionou-se em seguida para a Colonizadora Pinho e Terras LTDA, ao lado de Alberto Dalcanale Filho.

Esta Colonizadora foi o alicerce de toda colonização oestina, tendo como meta principal a colonização, compra e venda de terras, extração e beneficiamento de madeira, surgindo depois as indústrias, que aproveitavam e industrializavam os produtos da região com a formação de moinhos, olarias, Organizações Frimesa, Rações Castor, Armazéns Gerais e Oleolar.

b) REINALDO ANTONIO BIAZUS:

Natural de Flores da Cunha, Rio Grande do Sul, chegou ao Oeste em 1.952, fixando-se em Céu Azul, trabalhando junto a Colonizadora Pinho e Terras LTDA, exercendo a função de diretor da área rural. Trabalhou na colonizadora durante 08 anos, após foi diretor da Empresa Oeste LTDA, seguindo depois para o trabalho com a extração de madeira, comércio e ferragens.

Enfrentou inúmeras dificuldades como: morar em casebres precários, buscar alimentos e vestuários em Erechim, onde demoravam aproximadamente 15 dias de viagem com estradas intransitáveis nos dias de chuva.

c) SERAPHINO FRANCISCO BERNARDI:

Chegou em Céu Azul em 1953, inicialmente dedicou-se à indústria de móveis, sendo o primeiro industrial, passou posteriormente a serraria e beneficiamento de madeira.

Preocupou-se com o setor esportivo e recreativo, sendo o primeiro presidente do Esporte Clube Aliança. Posteriormente ficou responsável pelo setor esportivo denominado “Associação Atlética Céu Azul”. Lutou pela fundação de dois estádios futebolísticos, um dos quais leva o seu nome - Estádio Seraphino Francisco Bernardi.

Os moradores da época em que chegou a Céu Azul, viviam como uma só família, reuniam-se nos fins de semana para saborear uma churrascada e bate-papo. Aos poucos foram encontradas outras formas de divertimentos para os jovens, realizando bailes.

O próprio Seraphino, percorria as fazendas de café, recolhendo o maior número possível de moças, pois na sede o número de rapazes era bem superior.

d) ÂNGELO ROMBALDI:

Nascido a 3 de maio de 1907 em Farroupilha, Rio Grande do Sul, chegou ao oeste no início da colonização, integrou-se à Colonizadora Pinho & Terras LTDA, como carpinteiro, Construiu parte das casas dos colonizadores e posteriormente foi proprietário do 1º Hotel de Céu Azul.

Tanto sua esposa como seus filhos não mediam esforços e acompanharam seu Ângelo na Odisséia do Oeste. Dona Paulina, esposa de seu Ângelo recorda que quando chegaram aqui só existia mata e muito mosquito. Aos poucos o braço forte do homem colonizou, e hoje é o que podemos ver. Aos domingos o pessoal se reunia no Parque Nacional, onde cantavam saudosas melodias ao som da gaita e violão. As compras eram feitas em Cascavel e se chovesse a BR-35 era intransitável.

e) EMÍLIO HENRIQUE GOMEZ:

Nascido em 4 de abril de 1923, Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, estudou até o grau médio em Erechim - RS. Durante a grande guerra, cursou a Escola Técnico de Aviação de São Paulo, foi instrutor da Escola de Aeronáutica de Canoas dos Afonsos -

RJ. No final da guerra deu baixa da força aérea brasileira e deslocou-se para Santa Helena, onde sua família estava instalando uma serraria.

Em 1949, foi eleito vereador pelo Município de Foz do Iguaçu, cargo que ocupou até o fim de seu mandato, em 1953. Em 1959, concorreu ao cargo de Prefeito de Foz do Iguaçu, vitoriosa por longa margem de votos. Foi pioneiro na colonização de Medianeira, onde residiu de 1949 a 1952, dedicando-se à extração de madeira.

Terminando o mandato de Prefeito em 1963, fixou residência em Céu Azul, assumindo a função de gerente industrial da OLEOLAR S/A , que estava iniciando. Deixou a Empresa para candidatar-se Prefeito do recém criado município de Céu Azul, como candidato único, obteve 90% dos votos. Cumpriu seu mandato no período de 1968 a 1972, foi o primeiro Prefeito de Céu Azul.

Falecido em 29 de agosto de 1983.

f) ÂNGELO COLOMBO:

Nascido a 22 de janeiro de 1922, em Monte Negro - RS, próximo a cidade de Farroupilha. Casado com Odila Maino Colombo, teve quatro filhos: Ana, João, Vito e Laí. Chegou em Céu Azul em 06 de junho de 1953 com a sua família, juntamente com a família de Ângelo Rombaldi e Olvindo Sebben.

Veio a convite da Colonizadora Pinho & Terras LTDA, através do Senhor Alfredo Ruaro, para exercer a profissão de carpinteiro. Em 1974 associou-se à Fábrica Móveis “Móveis Ideal”, mantendo a sociedade com a Fábrica Sino, em Cascavel. Localizava-se na Casa da Imigração, em uma das dependências onde residia a família Colombo, uma capela para orações, onde aos domingos todos se reuniam para rezar. A primeira Igreja localizava-se em uma sala de aula da Escola de Céu Azul, onde atualmente encontra-se o Banco do Brasil.

Possuía grande influência e dedicação aos trabalhos relacionados com a comunidade católica, contribuindo nas festas, construção do telhado da Igreja. Semanalmente acontecia uma confraternização (churrascada), com os funcionários e diretores da Colonizadora, cultivado com canções, o Tradicionalismo Italiano.

g) OLVINDO ANTONIO SEBBEN:

Nascido a 19 de setembro de 1909, em Farroupilha - RS. Casado com Anna Santa Sebben, chegou a Céu Azul em 1953, junto com as famílias Colombo e Tomazzi, a convite de Alfredo Paschoal Ruaro, exercendo a função de carpinteiro na construção das primeiras moradias para seus familiares e futuros moradores. Mais tarde retornou a Farroupilha para buscar seus familiares, que passaram a residir na Casa do Imigrante. As famílias Colombo e Sebben, até construírem suas casas definitivas. A pequena comunidade trabalhava para Pinho & Terras que era autoridade máxima na época, que dava oportunidade de trabalho a todos os que vinham fixar residência. A Companhia Pinho & Terras, além de fornecer casa para os moradores, abastecia com água e luz gratuita a todos os moradores. Mais tarde com o aumento da população, não havendo mais condições de fornecer água aos habitantes passaram a buscar no Parque, até que cada um fez seu próprio poço. Seu Olvindo sempre seguiu a profissão de carpinteiro, dedicando-se também aos serviços de eletricidade. Aposentou-se na Imobiliária São Rafael, mudou-se para São José dos Pinhais - PR, mas guardou muitas lembranças de Céu Azul. Falecido em 29 de março de 1991.

 


ORIGEM DO NOME

Inicialmente havia facções que defendiam os nomes “Ivete” e “Ibiapó”. Mas os primeiros moradores que armaram o seu acampamento no morro, onde está localizada atualmente a Matriz, observaram o céu nitidamente limpo e visível, apresentando um azul

celeste e, pelo lado do Parque um azul escuro, formando assim uma bela paisagem vespertina, resolveram então, denominar este lugar de Céu Azul, cujo nome permanece até hoje.

 

CRIAÇÃO E INSTALAÇÃO

O Município de Céu Azul foi criado pela Lei Estadual nº 5.407, publicada em 08 de outubro de 1966, desmembrado do município de Matelândia: porém só foi instalado em 22 de dezembro de 1968, por força da Lei Estadual nº 5.882 de 4 de dezembro de 1968.

 

PREFEITOS

O primeiro Prefeito do Município de Céu Azul foi o Senhor Emílio Henrique Gomez que enfrentou as durezas de um município novo. O segundo Prefeito foi o Senhor Nilo Umberto Deitos, jovem e dinâmico, colocou Céu Azul em relevância nesta região. O terceiro Prefeito, o Senhor Geraldo Batista Chaves, administrou o município pelo período de 06 (seis) anos, período no qual foi construída a atual sede do Paço Municipal. Como quarto Prefeito tivemos o Senhor João Canfrides Betto. Sua administração também durou 6 anos e dentre suas realizações podemos destacar a implantação do Projeto Mutirão, pioneiro no Estado do Paraná, e a construção do Centro Cultural Social e Esportivo Ivar Ranzi. O quinto Prefeito foi o Senhor Ivar Ranzi o qual criou e desenvolveu O Distrito Industrial de Céu Azul, passo muito importante para o nosso desenvolvimento econômico. O Sexto Prefeito foi o Senhor João Canfrides Betto, o qual foi reeleito e assumiu a prefeitura pela segunda vez no dia 01.01.93. O sétimo Prefeito foi o Senhor Rogério Felini Pasquetti, que assumiu na gestão de 1997/2000. O oitavo foi o Prefeito Jaime Luiz Basso gestão 2001/2004. O nono Prefeito que dirige o nosso município pela segunda vez Rogério Felini Pasquetti - Gestão 2005/2008 . o Décimo Prefeito foi o Senhor José Eneron da Silva Telles – Gestão 2009/2012. Atualmente o Prefeito é o Senhor Jaime Luis Basso – Gestão 2013-2016.

 

CÂMARA MUNICIPAL

A Câmara Municipal de Céu Azul, localiza-se na Avenida Nilo Umberto Deitos, junto ao Centro Cultural, Social e Esportivo Ivar Ranzi.

Atualmente está sendo presidida pelo Senhor Mario Mittmann, tendo como Vereadores os Senhores, Amarildo Bonifácio Santana, Edílson Clementino Harst, Eliazar José Brizolla, Darci Rieger, Gabriela Lia Deitos, Marciano Boaroli, Sírio Fernando de Carli e Telmo da Silva Cardoso.